Fazendo uma esponja para o ouro

O método consiste em uma estrutura metal-orgânica – essencialmente, agrupa
íons metálicos conectados por um “esqueleto” orgânico. Neste caso, a estrutura
consiste em íons de ferro conectados por um composto orgânico chamado 1,3,5-
benzenotricarboxilato. Os pesquisadores então revestiram essa estrutura em um

polímero com um nome ainda mais difícil de pronunciar (para os curiosos, é poli-
parafenilenodiamina, ou PpDA), que ajuda a estrutura a capturar moléculas

perdidas de ouro.
Essencialmente, a estrutura e o polímero funcionam como uma esponja bem
granulada, só que essa esponja não retém água nem sabão; em vez disso, ele
contém ouro.
Outros pesquisadores construíram estruturas como esta antes, mas a nova
estrutura funciona excepcionalmente bem. Para cada grama desta esponja em
busca de ouro submersa em um líquido, ela pode conter até um grama de ouro.
Além disso, ele pode capturar 99% do ouro em uma determinada solução em
apenas dois minutos.
Uma vez que a estrutura tenha sugado o ouro, ela pode ser facilmente destruída
para recuperar o ouro capturado em seu interior. A figura abaixo mostra como
isso funciona. Depois de ser suspensa em uma solução contendo ouro, a
estrutura é dissolvida em ácido clorídrico. Depois de algum tempo, tudo o que
resta é ouro 23,9 K, que é a mais alta pureza de ouro recuperada de projetos
semelhantes. Ouro cambio casa de cambio fortaleza